Posição Correta da Pelve na Dança

Posição Correta da Pelve na Dança

A Pelve Neutra – Parte 1

A coluna vertebral possui curvas fisiológicas: uma lordose na cervical, cifose na torácica, lordose na lombar e cifose sacral (foto 1).

A manutenção dessas curvas é o que dá à coluna a vantagem de ser resistente e flexível, sem perder a habilidade de suportar peso. Para criar uma sensação de centro e alinhamento, as curvas da coluna precisam estar equilibradas umas com as outras. Se uma curva está exagerada ou muito reta, as outras também sofrerão. Pensando nisso, é importante que o bailarino preste atenção no posicionamento correto de sua pelve (posição neutra, mantendo uma leve lordose da lombar – foto 2), durante a colocação e execução de seus movimentos. A pelve, na posição neutra, é o que vai garantir maior amplitude e liberdade de movimento na articulação do quadril.

Frequentemente, quando bailarinos tentam ativar os músculos abdominais profundos e segurar o en dehors do quadril, acabam retrovertendo a pelve (fazendo um “encaixe exagerado”- foto 3), provocando uma retificação da coluna lombar. Essa postura, na verdade, contribui para desestabilizar os músculos multífidos (profundos da coluna), fazendo o core ficar instável. No próximo post vamos abordar no que esse posicionamento errado da pelve pode acarretar.

Referências fotos:
Foto 1 auladeanatomia.com
Foto 2 livro da Gaynor Minden
Foto 3 livro da Gaynor Minden

Conteúdo desenvolvido em Parceria entre Ballare e Letícia Krenzinger.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


× Como posso te ajudar?